Sem-Título-1

Entrevista com Renner Avillis (Biografia)

Nascido no Rio de Janeiro, artista plástico, palhaço, versátil, dentre outras profissões, transformar é o verbo que o define, quem não o conhece se surpreende pelas suas habilidades.

A arte surgiu em sua vida na infância, era uma criança que brincava muito e usava os objetos para criar realidades, sempre viu no palhaço algo incrível, ainda não sabia pronunciar direito a palavra palhaço, mais já tinha o desejo de ser um.

Durante uma fase de sua vida por algumas questões pessoais ficou em situação de rua, viver na rua não foi fácil, mais uma experiência renovadora, sempre grato a Deus pela educação recebida do pai e as pessoas que o ajudaram.

Até que nesta trajetória, surgiu um anjo em sua vida, através de uma dócil e amável senhora que patrocinou o curso de massoterapia na Tijuca, todos os dias passava em frente a Escola Nacional de Circo e falava: “um dia vou estudar aqui”. Certo dia repetindo este trajeto acontecia um espetáculo que chamou sua atenção, verificou se podia entrar e assim o fez, e se encantou.

Seu desejo era estudar nesta escola, mais não tinha condições alguma, pois não era período de matrícula e tão pouco se encaixava no perfil exigido. Determinado em cumprir seu propósito de ser um palhaço, decidiu que estudaria naquela escola de circo.

Nesta época já era artista plástico, trabalhava com personalização de nomes em vidros. Assim, elaborou um nome personalizado para presentear a diretora, pois como artista plástico estava certo que poderia criar a oportunidade de falar com a diretora ,e com algumas palavras a convencê-la de que era merecedor de estar ali na escola de circo, num encontro rápido a diretora ficou encantada com o presente e com a ideia proposta, ajudar a todos com os seus conhecimentos de massoterapeuta em troca queria somente uma coisa, assistir as aulas e assim aconteceu.

Após uma semana, surgiu a oportunidade de fazer as aulas, como aluno ouvinte.

A situação econômica nesta época era difícil, a única refeição verdadeira era a oferecida pela escola de circo, nas demais refeições comia pão com banana, mais sempre feliz e determinado, assim 6 anos se passaram, e se formou em onze números diferentes.

E aí começa a história do palhaço Xulipa, que nasceu na escola de circo, baseado nas brincadeiras: “vou te dar uma chulipa”, com alteração somente na grafia para diferenciar.

 Seu objetivo; ser o melhor palhaço possível, ou o que as possibilidades o permitirem.

O serviço social sempre fez parte de sua vida e é importante, pois o faz lembrar da sua vivência e de que precisou de pessoas que contribuíram em sua caminhada, ama servir e ajudar aos que querem e necessitam.

A mais de 20 anos, faz trabalhos sociais e ações que proporcionam o bem, porém tinha uma frustação, queria fazer mais, no entanto sozinho se sentia limitado. Assim, nasceu a AMACERJ com a missão de ajudar e formar crianças e jovens, que se encontram em situação de vulnerabilidade social, independente de cor, raça ou religião.

Na AMACE, a pessoa irá se profissionalizar, ter novos conhecimentos e oportunidades, nosso objetivo é formar profissionais com conhecimento integral, que saibam criar, improvisar, reaproveitar, recriar, aqui preparamos para vida, para o crescimento pessoal e profissional com intuito de levar a arte pelo mundo a fora.

Renner Avillis é um sonhador desde criança, e seu sonho é rodar o mundo com o circo, poder levar o seu personagem e apresentar seu espetáculo e divertir pessoas no mundo, arte é alegria, alegria é tudo, carinho, amor e muitas gargalhadas.  Para isso, se especializou em fazer arte através dos gestos, para não se limitar somente as palavras, a arte pode tornar as pessoas melhores no corpo e na alma.

Transformação faz parte de sua vida, já transformou e transforma diversos objetos, mais não só objetos, quer ir além, transformar vidas, assim como foi transformado pela arte. Desta forma, todo seu conhecimento coloca à disposição de quem bater em sua porta, ou seja, quem queira ser ajudado.

Não é uma pessoa religiosa, mais acredita nesta energia que move o mundo, Deus. Ajudar ao próximo o deixa feliz, uma frase que o move: “Fazer o bem faz bem”.

Creditos: Keila Braz

Add a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *