WhatsApp Image 2021-08-25 at 19.21.34

Relato da Simone do Tem por Aqui RJ

“Hoje foi dia de conhecer o Projeto Brincando de Circo da Amacerj em parceria com a Escola Municipal Honduras. As aulas acontecem num pátio amplo e sob a sombra de árvore que parece ter sido podada recentemente. Ao saírem do prédio acompanhados da professora, o grupo de crianças já se direcionaram para cumprimentar os instrutores (Renner e o Junior), assim como também me cumprimentaram. Hummm… esqueci de dizer..antes da criançada chegar fui convidada a tentar dar um pulos na cama e saltar, imaginem…foi um fiasco.. coisas de adulto…somos cheios de limitações e medos…mas me diverti…fiquei com vontade de quero mais..rsrsr. Bom… as atividades se iniciam com um alongamento (também participei..rsrs). Após o alongamento a turma foi dividida em dois grupos – um grupo na oficina de cambalhotas e outro na cama elástica. Fiquei por ali filmando e tirando fotos deles e algumas questões me chamaram a atenção: a primeira questão foi o brilho nos olhos da criançada e a alegria de querer participar do Projeto. Alguns mais agitados e outros mais tranquilos… mas o brilho nos olhos diante da aventura de brincar de circo estava entranhado em todos, acho que até me mim…rsrs. Foi muito interessante acompanhar o desenvolvimento da oficina. Fiquei circulando entre eles, alguns estavam eufóricos e diziam que era difícil fazer os exercícios, outros timidamente quase sem conseguir falar… expressavam que estavam com medo e que algo os paralizavam. Tentei acalmar os mais eufóricos e os mais tímidos, tentei encorajá-los a tentar e superar seus medos. E assim a tarde de calor em pleno inverno carioca foi passando, e cada menino e menina foram enfrentando seus medos, timidez, euforias e limitações… em cada pulo, em cada cambalhota. E tudo isso foi possível porque os instrutores (Renner e Junior) foram extremamente habilidosos no trato com a criançada, brincavam com eles mas também eram firmes quando necessário. E quando foi preciso chamar a atenção do grupo, a criançada atendeu a orientação dos instrutores. Durante os exercícios, os instrutores foram orientando a todos e cada um de acordo com as necessidades individuais. Bom…resumindo o que presenciei hoje no Projeto Brincando de Circo… foi vínculo, amor, alegria, dedicação, disponibilidade, parceria, lúdico, confiança, naturalidade e principalmente Persistência em deixar viver a Arte Circense na mente e no corpo dessa criançada em meio aos caos cotidiano em que vivemos. Feliz por essas poucas horas de alegria e leveza compartilhadas por este Projeto chamado Brincando de Circo.”

-Simone, Tem por Aqui RJ